Os 10 princípios que um bom Líder deve colocar em prática

Você se considera um bom líder? Se sim, você se considera um bom líder na sua ótica ou na ótica da sua equipe? Essas perguntas devem ser consideradas com muita importância, dado fato que talvez sua percepção não seja a mesma de sua equipe. Para lhe ajudar a descobrir se você é um bom líder, apresentaremos a seguir 10 princípios que irá de encontro ou contra a sua percepção...
 
1º Princípio – Ser um líder atuante
 
Perdemos totalmente o poder de influência quando não praticamos aquilo que pregamos. Ao contrário disso, quando colocamos em prática aquilo que sugerimos, ensinamos, pedimos e incentivamos, gera uma relação de confiança entre o líder e o liderado, além de gerar identificação dos seus liderados com aquilo que você diz.
Como Caio Carneiro disse em seu livro ‘Enfodere-se’(Base desse Artigo): O exemplo não é a melhor forma de ensinar, ele é a única forma!!!
É preciso não confundir líder com chefe. Enquanto o chefe é ditador, arbitrário e toma medidas unilaterais, o líder é generoso, imparcial e parceiro dos seus liderados.
Então, lembrem-se, suas palavras e ações precisam estar em comum acordo!!!
 
2º Princípio – Saber dar feedbacks
 
Um dos temas mais pontuado em pesquisas de percepção de equipes, é que o líder não dá feedback (sentimento retroativo do líder a um trabalho executado) para sua equipe, e quando fazem, não fazem da forma adequada.
Lembramos aqui, que no momento do feedback, os colaboradores precisam ser respeitados e valorizados, para compreender o que precisa ser corrigido e aceitar bem o que precisa ser feito. E aí, três pontos precisam ser considerados nesse momento:
- Corrigir sem ofender e orientar sem humilhar: Neste momento é que se conquista o respeito e a confiança do seu liderado.
- Reconhecer em público e corrigir no privado: Forma assertiva de fazer com que seu liderado se sinta valorizado e maneira ideal para levá-lo a correção, sem frustração.
- Liderar por admiração, não por medo: O seu liderado deve honrar o que você pede por lhe admirar, não por medo. Contribua para que isso aconteça!!!
 
3º Princípio – Reconhecer os Méritos
 
O líder que reconhece os méritos dos membros da sua equipe consegue engajar a motivação necessária, simplesmente por fazer como que ela se sinta observada.
No entanto a moderação no reconhecimento é necessária, e achar o ponto de equilíbrio não permitirá que alguém da sua equipe se sinta necessário demais ou menosprezado a ponto de perder a motivação.
 
4º Princípio – Ser um ouvinte assíduo
 
Essa habilidade não é muito comum, embora seja uma grande vantagem (o ouvir lhe permite compreender a necessidade e as ideias do seu colaborador), a vontade de ver as coisas acontecerem com maior celeridade, pode fazer com que o líder imponha logo sua opinião, sem considerar a opinião, conhecimento e sentimento da sua equipe.
 
Mas o verdadeiro líder é aquele que reúne sua equipe, escuta tudo o que ela tem para falar, pondera todas as considerações e por último ele fala (por isso temos dois ouvidos e uma boca). A grande diferença nesse comportamento, é que ele consegue colher o que há de melhor da sua equipe, filtrar o que vai de encontro com o propósito da empresa e então distribuir as atividades em conformidade com o que foi pautado.
 
5º Princípio – Saber tomar decisões
 
A decisão tomada fatalmente implica em consequências, que podem ser positivas e negativas e toma-la não é um papel fácil. Por isso, o líder precisa chamar essa responsabilidade para si e não permitir que outra pessoa faça em seu lugar.
 
Não perca o seu potencial como líder, tome decisão, assuma a responsabilidade e tenha o respeito da sua equipe.
Por mais que nem sempre a tomada de decisão seja assertiva, assumir a responsabilidade dela irá fazer com que você, como líder, ganhe admiração, respeito, credibilidade e colaboração por parte da sua equipe.
 
6º Princípio – Assumir as responsabilidades
 
Esse é um desafio muito grande para alguns líderes, uma vez que parte deles não gostam de assumir os erros que ora ou outra cometem. Porém, quanto mais tempo o líder ficar tentando justificar uma falha, mais poder você dará a ela, e fará com que ela ser torne um erro, que consequentemente vai se tornar um problema maior.
 
O líder deve ter a humildade necessária de assumir essas falhas e erros, pedir desculpas...esse ato não o definirá com incompetente, incapaz ou inábil, muito pelo contrário, pedir desculpas é um ato de nobreza. Tal ato fará com que você ganhe respeito e confiabilidade da sua equipe.
 
7º Princípio – Saber pedir ajuda
 
Este deve ser um ponto de atenção. Por que?
 
Saber pedir ajuda é importante, porque será o que vai definir a necessidade de um apoio a mais para uma decisão, uma entrega ou vai definir a terceirização das suas responsabilidades. Isso quer dizer que ter os papéis muito bem definidos, fará como que cada um saiba quais são as suas responsabilidades.
 
Quando você pede ajuda vez ou outra, a pessoa que está lhe ajudando fará isso com satisfação em poder estar colaborando. Mas quando esse pedido de ajuda se torna um hábito frequente, a pessoa se sentirá incomodada, e poderá colocar em check sua competência e habilidade como líder.
 
Por isso é importante moderar os pedidos de ajuda e fazê-lo quando realmente tiver necessidade.
  
8º Princípio – Solucionar conflitos e neutralizar confrontos
 
O papel do líder nesse quesito é fundamental, uma vez que os conflitos e confrontos sempre poderão existir.
O líder em uma situação de conflitos, precisará sem um grande mediador para que os objetivos sejam alcançados em unicidade.
Ao mesmo tempo precisará neutralizar os confrontos, pois em sua equipe terá pessoas de pensamentos, opiniões, atitudes e culturas distintas e por esse motivo, as discórdias e embates em algum momento serão inevitáveis
 
Se o líder tiver em mente o pensamento de que os conflitos sempre geram evolução, e confrontos podem gerar a guerra, ele irá saber se colocar no papel de neutralizador e irá direcionar a ‘coisa’ a favor dos objetivos traçados sem comprometer resultados.
 
9º Princípio – Alinhar os interesses de todos em um mesmo objetivo
 
Existe uma frase muito conhecida que diz: “Se você quiser ir rápido, você deve ir sozinho..., mas se você quiser ir longe, você deverá ir com alguém!!!”
 
O líder precisa respeitar a individualidade de cada um de sua equipe, pois os mesmos têm sonhos, ambições e posturas diferentes. No entanto, uni-los no mesmo caminho com suas individualidades, irá determinar sua capacidade de liderar e fazer com que em equipe, cada uma atinja seus objetivos individuais.
 
 
10º Princípio – Ser grande maestro das emoções
 
Essa habilidade, é uma das que consideramos mais salutar dentro da liderança, pois o uso da empatia em liderar é fundamental para trazer transformações significativas para sua equipe.
 
Com essa habilidade o líder consegue transformar o medo em confiança, a ansiedade em serenidade, a desatenção em responsabilidade, as frustrações em glória. Quando você consegue trazer essas transformações para sua equipe, você fará com que todos tenham o mesmo propósito.
 
Assim, finalizamos deixando o incentivo para vocês líderes cumprirem esses 10 princípios e então perceberem quantos benefícios e quantas transformações vocês irão alcançar!
 
Conte conosco nessa jornada!
 

 
Alan Olliviehr, 23.JULHO.2020 | Postado em Liderança


  • 1
Exibindo 1 de 1